Alien supera Guardiões por pouco nos EUA

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

Foi uma briga apertada mas, diferentemente do que ocorreu no Brasil, a estreia de Alien: Covenant nos Estados Unidos conseguiu retirar Guardiões da Galáxia Vol. 2 do topo das bilheterias do último fim de semana. A ficção científica de terror comandada por Ridley Scott faturou US$ 36,1 milhões em sua estreia, abaixo dos US$ 51 milhões da abertura de seu antecessor na franquia, Prometheus, mas ainda um resultado razoável, considerando que seu custo foi de econômicos US$ 97 milhões.

 

Guardiões 2 (que, aliás, custou US$ 200 milhões para ser feito, fora os gastos com marketing e distribuição) ficou em segundo lugar no fim de semana, tendo faturado US$ 34,6 milhões. Assim, o longa se tornou o décimo dentre os quinze filmes do MCU até agora a perder a liderança em sua terceira semana nos Estados Unidos, juntamente com os três longas do Homem de Ferro, os dois do Thor, Homem Formiga, Doutor Estranho, Guerra Civil e Era de Ultron. O primeiro Guardiões da Galáxia, em comparação, caiu na segunda semana, por conta da surpreendente estreia do reboot de As Tartarugas Ninja (muito embora viesse a recuperar a coroa algumas semanas depois). Até o momento, Guardiões 2 já faturou US$ 301,3 milhões nos Estados Unidos.

 

Além disso, Guardiões Vol. 2 enfrentou uma queda de apenas 46,9% de seu segundo fim de semana para este – a quarta menor do MCU no geral na bilheteria americana, perdendo apenas para as de Guardiões Vol. 1, Capitão América 2: O Soldado Invernal e Os Vingadores. Assim, tal como a primeira aventura de Starlord e seus amigos, o filme provavelmente terminará sua carreira como um dos que melhor conseguiu reter sua audiência após a estreia. É um sinal de que o longa teve um ótimo boca a boca: as pessoas assistiram, gostaram, comentaram com os amigos ou na internet e, com isso, chamaram mais pessoas para conferi-lo nos cinemas. É uma situação distinta da de outros longas que, graças ao marketing, tem bilheterias de estreia fenomenais, mas enfrentam quedas bruscas nas semanas seguintes, como os terceiros filmes do Homem de Ferro e do Capitão América, além de Batman vs. Superman e a maior parte dos longas dos X-Men.

 

 

O Vol. 2, até agora, está desempenhando como uma versão ligeiramente turbinada do segundo Capitão América. Ambas as sequências abriram com números superiores aos de seus antecessores, e, nas semanas seguintes, se sustentaram bem, devido a dois fatores. Em primeiro lugar, os dois filmes agradaram ao público e à crítica, o que sempre ajuda em seu desempenho após a estreia. Em segundo lugar, eles enfrentaram concorrentes fracos e/ou decepcionantes, o que os levou a ser o maior blockbuster de ação e aventura em cartaz. Os maiores adversários d’O Soldado Invernal foram Rio 2, O Céu é de Verdade (!) e um punhado de filmes menores; já Guardiões 2 teve como principais adversários o citado Alien: Covenant e o desastre de bilheteria Rei Arthur: A Lenda da Espada. No entanto, após reinar por cerca de um mês, logo Capitão América 2 teve de ceder espaço nas semanas seguintes para outros filmes do tipo, como O Espetacular Homem-Aranha 2, Godzilla e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido. Com Guardiões deverá ocorrer o mesmo, pois, a partir de semana que vem, seu título de “melhor opção em cartaz para quem quer ver um filme com ação e efeitos especiais” será reclamado por adversários mais fortes do que os seus concorrentes até então, como o novo Piratas do Caribe e Mulher Maravilha.

 

Nessa conjuntura, caso tenha o exato mesmo desempenho em relação ao fim de semana de estreia (conforme expliquei aqui) do de Soldado Invernal, Guardiões 2 sairá de cartaz com US$ 399 milhões. Talvez faça um pouco menos do que isso, pois Capitão 2 teve uma semana a mais, em relação a Guardiões, antes de pegar um adversário forte de verdade, portanto, podemos esperar um total na casa dos US$ 370 milhões a US$ 390 milhões.

 

Fora dos EUA, o longa já rendeu US$ 431,4 milhões, 19% acima do que o primeiro Guardiões faturou internacionalmente em todo o seu período em cartaz, nas taxas cambiais atuais. Some-se isso ao faturamento nos Estados Unidos, e temos um rendimento de US$ 732,8 milhões em todo o globo, o suficiente para ser a terceira maior bilheteria mundial de 2017 até agora, atrás dos megahits A Bela e a Fera e Velozes & Furiosos 8. Atualmente, o longa é também a 17º maior bilheteria global para um filme de super-herói da história – ou 16º, se você não considerar Matrix Reloaded (742m em 2003 e em 2D) um longa do tipo. Nos próximos dias, o Vol. 2 deixará para trás Esquadrão Suicida (745m), X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (748m), O Espetacular Homem-Aranha (752m), o primeiro Guardiões (772m), Deadpool (782m) e Homem-Aranha 2 (783m, e também em 2D) na lista. Talvez o filme não chegue à sonhada marca do bilhão, mas veja pelo lado positivo: caso bata os 890m faturados por Homem-Aranha 3, o longa será o maior filme de super-herói da história que não trás o Batman ou o Homem de Ferro nos papéis principais.

 

 

Enquanto você decide quem venceria um confronto real entre os Guardiões da Galáxia, o Homem de Ferro e o Batman, fique com a tabela da Bilheteria dos Estados Unidos no fim de semana de 19/05 a 21/05:

 

FilmeSemanas em cartazRenda no fim de semana (em US$)Renda acumulada (em US$)
1- Alien: Covenant136.160.62136.160.621
2- Guardiões da Galáxia Vol. 2334.653.754301.391.228
3- Tudo e Todas as Coisas111.727.39011.727.390
4- Snatched27.832.51733.015.117
5- Rei Arthur: A Lenda da Espada27.152.26927.503.940
6- Diary of a Wimpy Kid: The Long Haul17.126.0847.126.084
7- Velozes & Furiosos 863.234.040219.944.340
8- O Poderoso Chefinho82.848.253166.200.803
9- A Bela e a Fera102.545.579497.924.628
10- Como se Tornar um Conquistador42.051.18029.309.390

 

Comenta aí, Marvete!

legadodamarveldisqus