PUBLICIDADE

Diretores de Vingadores quase abandonaram filme após briga com a Marvel

Mesmo tendo feito história na Marvel Studios, diretores de Vingadores quase abandonaram filme após exigência do estúdio.

PUBLICIDADE

Os Irmãos Russo fizeram história como os diretores que mais comandaram projetos na Marvel Studios. Renovando o universo cinematográfico com o surpreendente Capitão América: O Soldado Invernal, eles se tornaram a escolha óbvia para comandar os grandiosos Vingadores 3 e 4.

Mas o primeiro passo para se provarem capazes de comandar mais do que uma aventura do Capitão América veio com Guerra Civil. Afinal, o longa de 2016 é basicamente um mini-Vingadores, e de longe, um dos filmes mais tensos do MCU.

PUBLICIDADE

Porém, o filme quase marcou o FIM precoce da parceria entre os diretores e o estúdio. Isso porque Joe e Anthony Russo estiveram BEM PERTO de abandonar a direção do filme após um impasse com a Marvel, que vetou a ideia da batalha final do filme.

Já que após O Soldado Invernal, a dupla queria ousar mais no próximo filme, e queria explorar ao máximo o conflito interno entre os Vingadores. Culminando no clímax do filme, sendo a briga entre o Homem de Ferro e o Capitão América.

PUBLICIDADE

Só que naquela época, o Comitê Criativo da Marvel Entertainment simplesmente rejeitou a ideia. Em vez disso, eles queriam que os Vingadores se reunissem para lutar contra o Barão Zemo e seu exército de Super Soldados.

Uma decisão que iria tirar TODA a graça do filme, para dizer o mínimo. Cientes disso, os Russo estavam prontos para abandonar o filme caso essa exigência realmente fosse para frente. Essa fofoca foi revelada graças ao livro The Story of Marvel Studios: The Making of the Marvel Cinematic Universe.

PUBLICIDADE

“Chegamos a um ponto onde dissemos, bem alto na sala, ‘Não estamos interessados em continuar como diretores desse filme se isso for sobre gerenciamento de políticas e o terceiro ato.”

-Joe Russo.

PUBLICIDADE

Surra no Homem de Ferro quase foi retirada do filme

“E eu acho que Kevin ficou bem energizado por isso. Isso também talvez tenha dado alguma vantagem a ele nessa situação, porque estávamos muito decididos sobre nosso ponto de vista.”

PUBLICIDADE

-Anthony Russo.

A situação toda resultou em uma reunião com o chefão da Disney, Alan Horn, que ficou a favor de Feige e dos Russo. Poucos anos depois, essa situação de Comitê Criativo chegou ao fim, quando Kevin Feige passou a ter que se reportar direta e exclusivamente a Horn e à Disney.

Imagina se Guerra Civil tivesse se tornado um filme bem menos ousado e sem a direção caprichada dos Russo? Deus nos livre de sequer imaginar!

Siga de olho no Legado da Marvel para mais informações.

 

        LEIA TAMBÉM!
PUBLICIDADE

Sair da versão mobile