Não, a Marvel Studios não lucrou com Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

 

Homem-Aranha: De Volta ao Lar segue rendendo dinheiro nos cinemas. Segundo o Box Office Mojo, o filme já soma uma bilheteria de US$ 824 milhões mundialmente. Mas aí você deve estar pensando: “Esse dinheiro todo está indo para Marvel Studios e a Sony, que legal!”. Não, não é bem assim e eu vou te explicar umas coisas.

     LEIA TAMBÉM!

 

Vivo vendo em nosso grupo no Facebook e na nossa página as mesmas afirmações de que a Marvel Studios está lucrando horrores com o retorno do Aranha pra casa. Mas não está, amigos. O contrato que ela e Sony Pictures firmaram foi o seguinte: a Marvel Studios teria o controle criativo do personagem (roteiro, diretor e etc), poderia utilizá-lo nos seus Vingadores da vida e teria uma voz na escolha de elenco… mas os lucros dos filmes solos ficariam todos com a Sony.

 

Pois é, o tio Kevin Feige é gente boa nesse nível. Você se lembra em 2012, quando Vingadores estreou e foi um sucesso absurdo? Por mais que os fãs pedissem, o Aranha não fazia a menor falta naquele universo. E em 2015, quando Vingadores: Era de Ultron estreou e, novamente, foi um sucesso estrondoso, isso só reforçou o quanto a Marvel não precisava do Cabeça de Teia pra sobreviver e contar boas histórias. Então o que teria levado a um acordo entre os estúdios? Só existe uma resposta para essa pergunta: O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro.

 

 

Com uma bilheteria de US$ 708 milhões, Espetacular 2 é uma bilheteria desastrosa quando se trata de Homem-Aranha. Muita gente não fala, ou sabe disso, mas foi considerado um fiasco dentro da Sony. É muito dinheiro se você olha de longe, no entanto é uma quantia que não significa nada se levarmos em conta que foi o filme mais caro do personagem. Não há uma nota oficial sobre quanto foi gasto no longa, mas algumas fontes dentro do estúdio apontam que passou dos US$ 250 milhões (!!!). Sim, um filme SOLO do Aranha custou mais que Vingadores 1 e 2. Para os produtores ficou claro que a trilogia estava fadada ao fracasso.

 

Com isso, a Sony entrou em desespero. E a Marvel Studios tava ali do lado, fazendo um tal de Guerra Civil… cujo um dos personagens mais importantes na história original é quem? Bem, o HOMEM-ARANHA. E sim, foi aí que as negociações começaram. Os diretores de Guerra CIvil, os irmãos Russo, já afirmaram que havia um roteiro com e sem o Amigão da Vizinhança (e se você notar, o filme PARA pra introduzir o personagem. E ele não faz muita coisa ali, né?). Pois durante o desenvolvimento do roteiro do longa, negociações secretas estavam rolando. E a produção não podia esperar. E há outro fator que foi importantíssimo para o Aranha retornar: o vazamento da negociação. Você se lembra do #SonyHack, né? Foi nele que vazaram e-mails entre o presida da Marvel Studios e a presida Sony Pictures, já dialogando sobre a questão. Então, eu creio que o apelo da internet ajudou muito na negociação. Foi algo feito tão em cima da hora, que enquanto Guerra Civil estava no início de suas filmagens, a Marvel & Sony procuravam desesperadamente por um novo ator para interpretar o garoto do Queens.

 

 

O acordo inicial envolvia apenas uma trilogia do personagem e uma participação em Guerra Civil, onde o personagem seria introduzido no MCU . E não, não seria Andrew Garfield, já que a Marvel Studios estava afim de trazer o Aranha mais jovem do cinema até então. E a Sony, desesperada por dinheiro, acabou tendo que aceitar que eles fariam mais um reboot do personagem em menos de 5 anos. Mas nada disso era importante, ARANHA E OS VINGADORES estavam juntos finalmente! Se bem que, nem tanto. Após o sucesso de Capitão América: Guerra Civil (entrou pro clube do bilhão) e a aceitação ABSURDA de Tom Holland por parte do público, houve uma negociação para a entrada do Aranha em Vingadores 3 & 4. Tanto é que se você reparar, De Volta ao Lar não tem nenhuma deixa para o personagem em Guerra Infinita (tirando o novo uniforme :P), certo? Talvez seja porque enquanto o filme estava sendo gravado em um canto, negociações rolavam em outro canto para decidir a participação do herói. 🙂

     LEIA TAMBÉM!

 

“Mas, Jony, então o que a Marvel Studios ganha com esse acordo todo?”. É simples: o direito de usar o personagem da forma que quiser nos seus longas solos e nos seus Vingadores. A Sony Pictures DEU o controle criativo à Marvel Studios para ela usar como quiser, dentro do seu Universo que rende bilhões todo ano. Mesmo assim, foi a Sony que ganhou o melhor presente. Kevin Feige, de fato, salvou o Homem-Aranha. Mas sejamos sinceros: a Marvel Studios precisava do herói pra fazer sucesso? Não, não precisava. Estava tudo dando certo sem o personagem. E Deus abençoe o tio Feige que, mesmo com lucro zero nisso, foi lá e fez questão de trazer o personagem pra casa. Como ele mesmo disse no evento da Disney em julho, “nada me faz ativar mais o meu modo geek do que ter o Homem-Aranha por aqui”.

 

 

O que o futuro reserva para esse acordo? Não sabemos. Em entrevistas para a divulgação De Volta ao Lar, Amy Pascal (presidente da Sony) deu a entender que o estúdio pretende criar o seu próprio universo cinematográfico depois do 2° Aranha, que está previsto para julho de 2019. A rejeição por parte da internet foi tanta que ela teve que se retratar a respeito dessas declarações. Você entendeu, né Sony? Ninguém quer que o Aranha saia de sua casa, então trate de manter esse acordo no qual apenas você ganha o dinheiro e não faz absolutamente nada a não ser pagar o orçamento e divulgar o filme.

Comenta aí, Marvete!

legadodamarveldisqus