Guardiões 2 ainda forte nos EUA, nem tanto no Brasil

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

Mais de um mês depois de sua estreia nos cinemas mundiais, já podemos ter uma ideia mais clara de qual será o resultado final de Guardiões da Galáxia Vol. 2. Assim, devido aos rendimentos semanais do longa estarem aos poucos diminuindo, a partir dessa semana vamos passar a combinar a análise dos resultados nos EUA, no mundo e no Brasil – e você verá que os resultados são bem variáveis.

 

Estados Unidos

 

A última segunda, dia 29/05, foi feriado nos EUA, o Memorial Day, no qual se celebra a memória dos militares americanos que morreram ao proteger o país. Assim, os filmes em cartaz nos cinemas ganham mais um dia para ter faturamentos acima da média – com as pessoas de folga, é mais fácil comparecer aos cinemas. Portanto, é comum que os estúdios agendem a estreia de um blockbuster para a data. Bons exemplos são O Mundo Perdido: Jurassic Park, O Dia Depois de Amanhã, Velozes e Furiosos 6, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal e três filmes da série X-Men, O Confronto Final, Dias de um Futuro Esquecido e Apocalipse.

 

O filme escolhido para esse ano foi Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar. Lançado pela Disney, o quinto capítulo da saga de Jack Sparrow era a esperança da Casa do Mickey para reverter sua “má sorte” com o Memorial Day, uma vez que nos dois anos anteriores o estúdio teve de lidar com os humilhantes fracassos de Tomorrowland e Alice Através do Espelho, que também saíram na data. No entanto, sua abertura de US$ 78 milhões de sexta à segunda foi vista como uma decepção pela maioria dos analistas, que esperavam valores maiores, considerando o imenso custo de produção do longa (US$ 230 milhões).

 

Mas não precisa ficar triste pela Disney, pois Guardiões 2 continua tendo ótima sustentação, mesmo após quatro semanas de exibição nos cinemas americanos. A ópera espacial da Marvel conseguiu se segurar no segundo lugar das bilheterias semanais, tendo faturado pouco mais de US$ 27 milhões ao longo do feriado, e superando a decepcionante estreia do pessimamente recebido pela crítica Baywatch.

 

 

Com isso, o longa já deixou para trás a bilheteria do primeiro Guardiões: enquanto seu antecessor faturou US$ 333 milhões durante todo o seu período em cartaz, o Vol. 2 precisou de apenas quatro semanas para render US$ 340 milhões. Este total é o suficiente para posicionar o filme como a quinta maior bilheteria do MCU (à frente de Guardiões Vol. 1 e atrás dos US$ 408 milhões de Capitão América: Guerra Civil), e a décima maior para filmes de super-herói nos EUA (entre os US$ 336 milhões de Homem-Aranha 3 e os US$ 363 milhões de Deadpool). Caso Guardiões Vol. 2 consiga ultrapassar a renda do filme do Mercenário Bocudo, poderá dizer que é a maior bilheteria de um longa de heróis que não traz nenhum dos três personagens mais bem sucedidos financeiramente do gênero, o Batman, o Homem de Ferro e o Homem-Aranha.

 

A ótima sustentação do longa nos cinemas americanos, mesmo após quatro semanas em cartaz, sinaliza duas coisas. A primeira é que o longa foi bastante bem recebido pela audiência, gerando um boca a boca positivo que contribui para sua excelente performance. Além disso, é um indício também do quão fracos foram seus concorrentes. Todos os blockbusters que abriram nas semanas posteriores à Guardiões ou tiveram estreias abaixo do esperado (Alien: Covenant, Baywatch, Piratas do Caribe) ou fracassaram por completo (caso de Rei Arthur: A Lenda da Espada). Com isso, sobrou para Guardiões 2 ser a melhor opção de cartaz para quem realmente buscava um blockbuster de qualidade.

 

Claro, isto deve mudar na semana que vem, quando Star-Lord e seus amigos enfrentarem uma concorrente de peso: ajudada pelas ótimas críticas e pelo grande interesse da audiência, Mulher Maravilha deve fazer bons números nos EUA a partir de sexta-feira. Mas não será surpreendente se, mesmo assim, Guardiões 2 continuar entre os cinco primeiros colocados na tabela do fim de semana. Afinal, nem o Rei Arthur, nem o xenomorfo e nem os salva-vidas liderados pelo The Rock até agora mostraram muita força para desafiá-lo.

 

Brasil

 

Tal como nos EUA, Piratas do Caribe também estreou na liderança nos cinemas nacionais, tendo rendido cerca de R$ 18 milhões e levado pouco mais de 1 milhão de pessoas aos cinemas. Curiosamente, o filme vendeu menos ingressos do que No Fim do Mundo e Navegando em Águas Misteriosas em suas respectivas aberturas, e olha que esses filmes chegaram aos cinemas quando as estreias ainda eram às sextas-feiras. Ainda assim, a variação dos números de estreia dos três filmes são muito pequenas, quase irrelevantes, demonstrando que o número de fãs do Capitão Jack Sparrow se manteve mais ou menos o mesmo durante todos esses anos.

 

Entretanto, ao contrário dos Estados Unidos, Guardiões 2 não foi para a vice liderança, mas sim para o quarto lugar. O longa comandado por James Gunn foi superado pelo desempenho relativamente decente de Rei Arthur: A Lenda da Espada e pela surpreendente performance do drama religioso A Cabana. Tal filme estreou algumas semanas antes de Guardiões, e agora pela primeira vez passou à frente do longa da Marvel. Trata-se de uma sustentação excelente, e prova mais uma vez o quanto filmes de temática cristã costumam ter ótima receptividade entre o público nacional.

 

É também uma situação distinta de Guardiões, que viu sua audiência cair em queda livre após a estreia, e agora vendeu menos de 100 mil ingressos no fim de semana. Agora já é quase certo que o longa não supere os 4,6 milhões de ingressos vendidos de Capitão América 2: O Soldado Invernal. O melhor que Guardiões 2 pode esperar é bater o público de X-Men: Apocalipse (pouco menos de 4,3 milhões de ingressos), e isso caso consiga se sustentar bem diante de Mulher Maravilha (que, auxiliada pela grande popularidade que os filmes da DC possuem atualmente no Brasil deverá fazer ótimos números em sua estreia).

 

Mundo

 

Tal como nos EUA e no Brasil, Guardiões 2 deixou para trás a bilheteria do primeiro: são US$ 793 milhões arrecadados até agora, contra os US$ 773 milhões do primeiro filme. Pelo lado negativo, a marca do bilhão permanece cada vez mais distante, enquanto Velozes & Furiosos 8 e A Bela e a Fera travam uma épica batalha pelo título de maior bilheteria global de 2017 (ao menos até a estreia de Star Wars: Os Últimos Jedi, em dezembro). Pelo lado positivo, a segunda aventura dos Guardiões, além de ficar com a medalha de bronze do ano até o momento, também se firmou como a 5ª maior bilheteria do MCU, e a 10ª entre filmes de super-herói no geral.

 

Dentro do MCU, o longa perde apenas para os dois filmes dos Vingadores e as terceiras partes das séries Homem de Ferro e Capitão América. Ou seja, os cinco maiores filmes globais do Universo Marvel saíram todos no início de maio, de 2012 para cá. É a prova de que a promoção de Guardiões para o horário nobre da Marvel foi uma aposta extremamente bem sucedida, e mostra que o estúdio pode abrir outros longas em maio que não necessariamente tenham o envolvimento de um Vingador – o que será crucial para o MCU após o fim da Fase 3. Pode apostar que Kevin Feige e os estrategistas da Disney a uma hora dessas já devem estar estudando a possibilidade de lançar Guardiões da Galáxia Vol. 3 já em maio de 2020.

 

Entre os filmes de super-herói, Guardiões 2 já é a maior bilheteria para um longa do tipo sem os citados Batman, Homem-Aranha e Homem de Ferro – até então, o verdadeiro “Trio Parada Dura” do gênero. Até semana que vem, ele deverá ultrapassar os US$ 821 milhões de Homem-Aranha (lançado em 2002, e em 2D). Caso se segure bem contra Mulher Maravilha, então deverá passar também Batman vs Superman: A Origem da Justiça (US$ 873 milhões) e Homem-Aranha 3 (US$ 890 milhões, mas também em 2D).

 

Dois dos membros do tal Trio, o Homem-Aranha e o Homem de Ferro, estrelarão juntos Homem-Aranha: De Volta ao Lar, conforme o marketing da Sony busca enfatizar que Tony Stark será quase tão importante quanto Peter Parker na trama. Será que o poder combinado dos dois será capaz de derrotar a boa performance da equipe espacial da Marvel? Enquanto você pondera sobre isso, fique com as bilheterias do feriado nos EUA e do fim de semana no Brasil:

 

Bilheteria EUA de 26/05/17 a 29/05/17:

 

Filme Semanas em cartaz Renda no fim de semana e feriado (em US$) Renda acumulada (em US$)
1- Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar 1 78.476.767 78.476.767
2- Guardiões da Galáxia Vol. 2 4 27.189.151 340.505.078
3- Baywatch 1 23.106.943 27.713.457
4- Alien: Covenant 2 13.383.150 60.205.331
5- Tudo e Todas as Coisas 2 7.666.282 23.022.395
6- Diary of a Wimpy Kid: The Long Haul 2 6.121.371 15.303.332
7- Snatched 3 5.085.158 41.364.783
8- Rei Arthur: A Lenda da Espada 3 4.302.088 34.297.390
9- O Poderoso Chefinho 9 2.460.939 169.718.129
10- A Bela e a Fera 11 2.013.748 501.014.183

 

 

Bilheteria Brasil de 25/05/17 a 28/05/17:

 

 

Filme Semanas em cartaz Renda na semana (em R$) Público na semana Renda acumulada (em R$) Público acumulado
1- Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar 1 18.368.441 1.031.766 18.372.756 1.031.972
2- Rei Arthur: A Lenda da Espada 2 3.005.786 170.366 12.727.550 748.414
3- A Cabana 8 1.888.220 109.887 71.488.884 4.814.607
4- Guardiões da Galáxia Vol. 2 5 1.529.946 96.608 65.986.244 4.062.054
5- Corra! 2 1.245.704 74.143 4.658.474 305.205
6- Velozes & Furiosos 8 7 844.997 51.349 131.776.320 8.319.158
7- Real – O Plano por Trás da História 1 525.744 27.359 525.744 27.359
8- Antes Que Eu Vá 2 521.733 30.302 2.577.659 166.400
9- O Poderoso Chefinho 9 462.604 31.019 45.314.559 3.135.749
10- Alien: Covenant 3 407.417 24.487 9.357.186 640.941

 

Comenta aí, Marvete!

legadodamarveldisqus