Guardiões 2 é a maior estreia para um filme de heróis… que não é estrelado pelo Batman, Homem-Aranha e Homem de Ferro

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

Guardiões da Galáxia Vol. 2 abriu neste fim de semana nos Estados Unidos com US$ 146 milhões de dólares. Trata-se de um crescimento gigantesco de 55% em relação à estreia do Volume 1, que estreou com US$ 94 milhões em agosto de 2014 nos cinemas americanos.

 

Segundo o analista Scott Mendelson da Forbes, trata-se do maior crescimento da estreia de uma sequência em relação à de seu antecessor para um longa cuja “parte 1” abriu com mais de US$ 71 milhões. Obviamente, outras franquias tiveram crescimentos maiores entre a estreia da “parte 2” e a da “parte 1” (pense em filmes como Batman: O Cavaleiro das Trevas, Piratas do Caribe: O Baú da Morte, Shrek 2, A Saga Crepúsculo: Lua Nova e X-Men 2, por exemplo), mas nestes casos, o primeiro longa abriu com números bem menores que os do Volume 1.

 

Em outras palavras: a já enorme audiência da primeira aventura de Starlord e seus amigos espaciais se tornou ainda maior na segunda vez. A ótima recepção do primeiro filme (combinada à ótima campanha de marketing da Disney) contribuiu para que mais pessoas fossem aos cinemas conferir novas aventuras com aqueles personagens, o que é o sonho de qualquer executivo hollywoodiano.

 

 

Por outro lado, os números de estreia do filme foram abaixo do que o projetado. Muitos estavam estimando que o longa abrisse na casa dos US$ 160 milhões, ou talvez até mais. Alguns inclusive estavam apostavam que o Volume 2 encostaria nos números de Vingadores: Era de Ultron, que abriu com US$ 191 milhões em maio de 2015. Portanto, todo o barulho que o longa vinha gerando nas redes sociais não se traduziu em ingressos vendidos no cinema da forma que os analistas estavam projetando.

 

Assim, há duas maneiras de olhar para a bilheteria do filme: como filme de maio da Marvel, seus números estão abaixo dos de Homem de Ferro 3, Capitão América: Guerra Civil e dos dois Vingadores. Como sequência do primeiro Guardiões, porém, seu crescimento em relação ao antecessor foi o melhor que a Disney poderia esperar.

 

Dito isso, para onde o longa irá a partir desta estreia? Bem, com base no desempenho dos longas anteriores do MCU, é possível calcular qual será a bilheteria final do longa. Para isso, há uma fórmula bem simples, bastante utilizada para calcular o desempenho de um filme em relação à sua estreia: basta dividir os números finais pelos de estreia e multiplicar isso pela estreia de Guardiões 2.

 

Filme Bilheteria de estreia Bilheteria final Multiplicador Onde isso leva Guardiões 2?
Homem de Ferro US$ 98,6 milhões US$ 318,4 milhões 3,22 US$ 471,7 milhões
O Incrível Hulk US$ 55,4 milhões US$ 134,8 milhões 2,43 US$ 356 milhões
Homem de Ferro 2 US$ 128,1 milhões US$ 312,4 milhões 2,43 US$ 356 milhões
Thor US$ 181 milhões US$ 65,7 milhões 2,75 US$ 402,9 milhões
Capitão América: O Primeiro Vingador US$ 176,6 milhões US$ 65 milhões 2,71 US$ 397 milhões
Os Vingadores US$ 207,4 milhões US$ 623,3 milhões 3 US$ 439,5 milhões
Homem de Ferro 3 US$ 174,1 milhões US$ 409 milhões 2,34 US$ 342,8 milhões
Thor: O Mundo Sombrio US$ 85,7 milhões US$ 206,3 milhões 2,40 US$ 351,6 milhões
Capitão América 2: O Soldado Invernal US$ 95 milhões US$ 259,7 milhões 2,73 US$ 399,9 milhões
Guardiões da Galáxia US$ 94,3 milhões US$ 333,1 milhões 3,53 US$ 517,1 milhões
Vingadores: Era de Ultron US$ 191,2 milhões US$ 459 milhões 2,39 US$ 350,1 milhões
Homem Formiga US$ 57,2 milhões US$ 180,2 milhões 3,14 US$ 460 milhões
Capitão América: Guerra Civil US$ 179,1 milhões US$ 408 milhões 2,27 US$ 332,5 milhões
Doutor Estranho US$ 85 milhões US$ 232,6 milhões 2,73 US$ 399,9 milhões

 

Ou seja, na pior das hipóteses, caso o longa caia mais rapidamente, tal como os terceiros Homem de Ferro e Capitão América, então ficará na mesma faixa, ou pouco acima, dos US$ 333 milhões do primeiro filme. Na melhor, caso consiga se sustentar perante a concorrência e triplicar sua estreia tal qual os primeiros Homem de Ferro, Vingadores, Guardiões e Homem Formiga, então poderá até mesmo ultrapassar Era de Ultron para se tornar a segunda maior bilheteria americana do MCU, mas isto não deve ocorrer, considerando que a tendência na Marvel é que as sequências caiam mais rápido que seus antecessores. Entre esses dois polos, temos Thor, Doutor Estranho e os dois primeiros filmes do Capitão América, que levam Guardiões da Galáxia Vol. 2 para perto do território dos US$ 400 milhões.

 

De toda forma, a resposta do público e da crítica tem sido bastante positiva, e a concorrência não será exatamente pesada: Rei Arthur: A Lenda da Espada caminha para ser uma decepção nas bilheterias, enquanto ambos Alien: Covenant e Baywatch receberam a censura R, mais restritiva do que o PG-13 de Guardiões. Seu adversário mais forte virá da própria Disney, Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar, que chega nas telonas apenas no fim de Maio. Assim, o longa terá quase todo o mês para ser o maior blockbuster de ação e aventura em cartaz, portanto, um total no mínimo acima dos US$ 350 milhões já é praticamente garantido.

 

#GuardiõesEhDoK7 no mundo também! 😉

 

O longa também estreou em outros mercados importantes neste fim de semana. Ele abriu na Rússia com US$ 11,6 milhões, na Coréia do Sul com US$ 13,3 milhões, e, principalmente, na China com US$ 48 milhões, um crescimento de 75% em relação à estreia chinesa do Volume 1. Atualmente o segundo maior mercado cinematográfico do planeta, os chineses costumam ser receptivos com os longas do MCU (Era de Ultron é, de longe, a maior bilheteria para um filme de super-heróis por lá), e Guardiões 2 deve faturar mais de US$ 100 milhões na China.

 

Com US$ 431 milhões faturados no mundo todo até o momento, o filme ainda está bem atrás dos quatro últimos blockbusters de maio da Marvel: tanto Vingadores 1 e 2 quanto as terceiras partes de Homem de Ferro e Capitão América estavam na casa dos US$ 600 milhões em seu segundo fim de semana global, quando estrearam nos EUA. Se a ópera espacial de James Gunn desempenhar como os dois épicos super-heroicos comandados por Joss Whedon (que tinham feito 42,7% e 44,5% de seus totais globais neste período de tempo), então irá encerrar sua carreira entre US$ 968,5 milhões e US$ 1.009 bilhão. Caso, porém, sua performance perca o gás mais rápido, tal como Homem de Ferro 3 e Guerra Civil (que fizeram 56% e 58,3% de seus totais no mesmo período), o Volume 2 sairá dos cinemas globais entre US$ 739,2 milhões e US$ 769,6 milhões. Uma média entre estes dois extremos seria algo na casa dos US$ 860 milhões a US$ 870 milhões.
Com a ressalva de que, por estar fazendo números bem menores do que seus pares, então o longa poderá ter uma sustentação melhor (filmes que fazem muito dinheiro em pouco tempo podem vir a cair mais rapidamente), tais valores ainda estão relativamente dentro do previsto na semana passada. Mas, a partir de semana que vem, quando o longa estrear no Japão (em 12 de maio), já poderemos ter uma ideia mais clara de qual será o seu valor final.

 

E você, já viu o filme? Não deixe de comentar com a gente o que achou! 😉

Comenta aí, Marvete!

legadodamarveldisqus