O seu point Marvete da internet brasileira, e o maior site focado em Marvel do Brasil!

Longe de Casa é a maior bilheteria do Homem-Aranha no Brasil!

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

 

As férias acabaram, e ainda assim O Rei Leão continua tendo um desempenho assustador nas bilheterias brasileiras. Em três semanas em cartaz, o remake em “live action” (?) do clássico animado vendeu mais de 12 milhões de ingressos e tornou-se o quinto maior público e o terceiro maior faturamento da história no Brasil. Nos próximos dias, o longa dirigido por Happy Hogan, digo, Jon Favreau, deverá ultrapassar a bilheteria conquistada por Vingadores: Guerra Infinita e se tornar a segunda maior do país, atrás apenas de Ultimato. Tal performance, colossal sob todos os aspectos, afetou todos os outros longas em cartaz, inclusive a principal estreia da semana, Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw, que conquistou o menor público de abertura para um filme da franquia dos carros desde o quinto capítulo, lançado em 2011.

 

Enquanto isso, pressionado pelos fortes concorrentes e pelo fim das férias, Homem-Aranha: Longe de Casa despencou nas bilheterias. O filme faturou mais R$ 2,3 milhões e levou outras 133 mil pessoas aos cinemas em sua quinta semana em cartaz no Brasil. No total, ele possui R$ 103,5 milhões de bilheteria no Brasil, tendo vendido 6,34 milhões de ingressos no país. 

 

Apesar da queda, Longe de Casa ultrapassou algumas marcas no último fim de semana. Para começar, ele deixou para trás os R$ 102,6 milhões conquistados por De Volta ao Lar, e agora é o maior faturamento para um filme do Homem-Aranha e da Sony no Brasil. Além disso, ele é a 14º maior bilheteria para um filme de heróis e a 8ª para o MCU. Trata-se também do 5º maior faturamento para um herói (ou heroína) solo, perdendo apenas para Capitã Marvel (R$ 146,8 milhões), Aquaman (R$ 139,1 milhões), Pantera Negra (R$ 120,9 milhões) e Mulher-Maravilha (R$ 109,7 milhões). 

 

Além disso, Longe de Casa é também o 30º longa a faturar mais de R$ 100 milhões na bilheteria brasileira, um feito que, nove anos atrás, era exclusivo de Avatar, que conquistou R$ 103 milhões em sua exibição inicial. Hoje, dos 30 longas que conseguiram bater tal marca, 15 são de super-heróis (sendo 9 do MCU, 5 do DCEU e um independente, no caso, Os Incríveis 2), refletindo a incrível popularidade que o gênero conseguiu entre o público brasileiro.

 

Já com relação ao público, Longe de Casa deixou para trás os 6,13 milhões de ingressos vendidos por Homem-Aranha 3, e agora é o quarto filme do Cabeça de Teia que mais levou pessoas aos cinemas brasileiros, atrás apenas dos dois primeiros de Sam Raimi (8,48 milhões para o primeiro e 7,74 milhões para o segundo) e De Volta ao Lar (6,71 milhões). Finalmente, ao superar tanto o terceiro filme da clássica trilogia estrelada por Tobey Maguire e Kirsten Dunst quanto o primeiro Deadpool, Longe de Casa entrou também para o ranking dos 20 filmes de heróis que mais venderam ingressos na história do Brasil, ocupando atualmente a 19ª posição. Até o final de sua carreira nos cinemas, ele deverá subir para o 17º posição, ao superar os públicos de Thor: Ragnarok (6,37 milhões) e Logan (6,44 milhões), embora alcançar o 16º colocado, que é justamente De Volta ao Lar, vá ser uma tarefa um pouco mais difícil.

 

Afinal, o filme sofreu uma queda bastante grande em comparação com o fim de semana passado, de nada menos que 60%. É uma queda maior que a sofrida por outros longas de heróis em suas quintas semanas que estrearam com número similares, como Logan, De Volta ao Lar e Ragnarok. Todos eles enfrentavam situações desfavoráveis na ocasião: Wolverine batalhava contra o ainda poderoso A Bela e a Fera, as estreias de O Poderoso Chefinho e A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell, bem como as segundas semanas de Fragmentado e Power Rangers. Já Ragnarok tinha apenas um adversário relevante, mas que era de peso: Liga da Justiça, o malfadado longa do DCEU que de toda forma veio a se tornar um dos maiores públicos da história da Warner no Brasil. Finalmente, De Volta ao Lar precisava disputar público com a estreia de Planeta dos Macacos: A Guerra, bem como com Transformers: O Último Cavaleiro, Meu Malvado Favorito 3 e Dunkirk. Ainda assim, esses três longas conseguiram cair menos e vender mais ingressos na quinta semana do que Longe de Casa.

 

E por que a segunda aventura solo do Homem-Aranha de Tom Holland tem caído tão velozmente? Creio que a resposta está justamente na savana africana: embora Logan, Ragnarok e Longe de Casa estivessem enfrentando adversários consideráveis, nenhum deles tem o poder absurdo que O Rei Leão alcançou no Brasil. Como dito acima, a performance dos leões da Disney por aqui tem sido comparáveis às de um longa dos Vingadores, obtendo desempenhos semanais superiores aos de Guerra Infinita e atrás apenas dos de Ultimato. Nem mesmo A Bela e a Fera (atualmente a 8ª maior bilheteria da Disney no Brasil) conseguiu resultados parecidos com os do rei das selvas. Por isso, com Simba e Mufasa, e também Hobbs e Shaw, ocupando a maioria das salas, Longe de Casa acabou enfrentando um adversário surpreendentemente poderoso.

 

Considerando que seu desempenho daqui para a frente seja similar ao de seu predecessor (que havia levado 96% do que viria a ser seu público final até sua quinta semana), Longe de Casa sai de cartaz tendo vendido 6,6 milhões de ingressos. Já uma performance mais parecida com as dos dois longas do Homem-Formiga (entre 97% e 98% até a quinta semana) leva o longa a encerrar sua carreira com entre 6,49 milhões e 6,54 milhões de ingressos. 

 

É um resultado consistente para o longa, que mostra que os dois filmes do Aranha de Tom Holland mantiveram mais ou menos o mesmo público. Talvez um terceiro filme consiga expandir essa audiência? Tudo vai depender do quanto o público brasileiro estiver investido na saga do atual Peter Parker, pois um terceiro filme não terá conexões tão explícitas com o Homem de Ferro nem com os antigos heróis do MCU. 

 

E você, o que achou da performance nacional de Longe de Casa? Comente conosco.

 

Bilheteria Brasil de 01/08/2019 a 04/08/2019:

 

Filme Semanas em cartaz Renda na semana (em R$) Público na semana Renda acumulada (em R$) Público acumulado
1- O Rei Leão 3 23.902.408 1.342.577 205.350.381 12.255.966
2- Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw 1 13.816.251 752.989 13.816.251 752.989
3- Homem-Aranha: Longe de Casa 5 2.293.940 132.909 103.577.061 6.345.700
4- Toy Story 4 7 1.216.518 73.694 122.860.743 7.810.756
5- Turma da Mônica: Laços 6 600.975 36.655 29.377.228 2.033.228
6- Pets: A Vida Secreta dos Bichos 2 6 554.085 33.561 26.707.875 1.846.421
7- Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal 2 434.818 19.524 1.466.832 71.985
8- As Trapaceiras 2 290.559 14.411 1.378.169 77.719
9- A Última Loucura de Claire Darling 1 165.396 8.535 168.229 8.817
10- As Rainhas da Torcida 1 122.020 5.997 193.323 9.865

 

Leia TUDO SOBRE Homem-Aranha: Longe de Casa!

Agora que o artigo acabou, veja um vídeo do nosso canal!

Comentários

legadodamarveldisqus