Thor supera Homem-Aranha, Mulher Maravilha e Logan nos EUA

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

 

Se há alguns meses atrás você dissesse a qualquer um que Thor: Ragnarok conquistaria o segundo melhor fim de semana de estreia de todos os filmes de heróis do ano até agora, é provável que seu interlocutor não acreditaria. Mesmo assim, aqui está: em sua estreia nos Estados Unidos, Thor: Ragnarok deixou seus concorrentes comendo poeira, explodiu as expectativas e conquistou uma excelente abertura, faturando US$ 122,7 milhões em seu primeiro fim de semana. Trata-se da quarta melhor estreia do ano nos cinemas americanos, perdendo apenas para A Bela e a Fera (US$ 174,7 milhões), Guardiões da Galáxia Vol. 2 (US$ 146,5 milhões) e It: A Coisa (US$ 123,4 milhões), porém superando os outros filmes de super-heróis de 2017, incluindo Homem-Aranha: De Volta ao Lar (US$ 117 milhões), Mulher-Maravilha (US$ 103,2 milhões) e Logan (US$ 88,4 milhões). Entre o MCU, esta foi o sétimo maior fim de semana de abertura, atrás dos dois Vingadores, Guerra Civil, Homem de Ferro 3, Guardiões 2 e Homem de Ferro 2.

 

     LEIA TAMBÉM!

 

Além disso, Ragnarok trouxe o gás que a franquia do Thor estava precisando para poder se comparar às de seus colegas Vingadores. A comédia dirigida por Taika Waititi teve uma abertura 43% maior que a de Thor: O Mundo Sombrio e quase o dobro da estreia do primeiro longa do herói, que faturou US$ 65,7 milhões lá no longínquo 2011. O pulo entre O Mundo Sombrio e Ragnarok, aliás, foi maior do que o registrado entre Homem de Ferro 2 e 3 (embora, para ser justo, a segunda aventura de Tony Stark teve um faturamento consideravelmente maior que a sequência do Thor).

 

Finalmente, o longa também conquistou uma importante vitória para o MCU: trata-se da maior abertura para um filme da Casa das Ideias fora do mês de maio, que, como você já sabe, recebe os maiores blockbusters da Marvel desde o início. Isto é a prova de que o estúdio pode abrir arrasa-quarteirões com bilheterias acima dos US$ 100 milhões mesmo num mês como novembro, onde até então o maior hit da Marvel havia sido Doutor Estranho (que abriu com US$ 85 milhões e encerrou sua carreira nos EUA com US$ 232,6 milhões).

 

 

Segundo as pesquisas realizadas pela própria Disney, a audiência de Ragnarok no fim de semana foi majoritariamente masculina (56% de homens contra 44% de mulheres) e um pouco mais velha, com 63% tendo acima de 25 anos. Por outro lado, crianças e adolescentes com menos de 16 anos responderam por apenas 16% do público. Trata-se de um dado interessante, afinal, filmes de super-herói costumam atrair o público jovem em maiores proporções.

 

     LEIA TAMBÉM!

 

Curiosamente, Ragnarok é a maior bilheteria de estreia do mês de novembro para um longa que não pertence às franquias Harry Potter, Crepúsculo e Jogos Vorazes. Antes, tal mês costumava abrigar os novos capítulos de tais séries de fantasia para jovens, mas este ano, com a maioria delas já encerrada (com exceção de Harry Potter, que continua sua história através do spin-off Animais Fantásticos), restará aos cinéfilos acompanharem o embate super-heroico entre Thor e Liga da Justiça.

 

 

Falando nisso, agora que já temos os números de estreia, é hora de pegar a calculadora: qual pode ser a bilheteria final do longa nos EUA? Como sempre, tudo vai depender de como ele se segurar nas semanas seguintes, principalmente a partir de semana que vem, quando travará confronto direto contra o longa estrelado pela super-equipe da DC Comics. Caso tenha um desempenho similar ao de Doutor Estranho, Ragnarok sairá dos cinemas com US$ 335,7 milhões (pouca coisa acima do reboot do Aranha estrelado por Tom Holland). Já uma performance mais parecida com a de O Mundo Sombrio leva o filme a meros US$ 295,4 milhões, mas isso dificilmente deve acontecer. Afinal, o segundo Thor foi recebido de forma morna por crítica e público, e logo foi deixado de lado conforme outros filmes conquistaram a atenção da audiência, como Jogos Vorazes: Em Chamas e Frozen: Uma Aventura Congelante. Já a fantasia estrelada por Benedict Cumberbatch teve uma recepção um pouco melhor e assim teve um desempenho mais ou menos dentro do padrão para um filme “médio” do MCU, embora ainda tenha faturado menos (nos EUA e no mundo) do que seus concorrentes Animais Fantásticos e Onde Habitam e Rogue One: Uma História Star Wars.

 

     LEIA TAMBÉM!

 

Não há dúvidas que Liga oferecerá um desafio substancial para Ragnarok. Dada a ansiedade dos fãs em conferir a estreia no cinema da equipe da DC, é razoável supor uma estreia com valores similares ou maiores do que os de Thor para Liga. Por outro lado, no mínimo a Marvel já fez seu dever de casa, e com louvor: produziu um longa de qualidade, elogiado pela crítica e calorosamente recebido pelo público (o longa recebeu nota A no CinemaScore), que tem tudo para continuar levando a audiência às salas escuras pelas próximas semanas.

 

 

Além disso, Ragnarok foi o sucesso que a indústria do cinema estava precisando há bastante tempo (trata-se da maior bilheteria de estreia desde a chegada de It, em setembro). Sozinho, o longa trouxe consigo uma série de elementos, como a Valquíria de Tessa Thompson, o senso de humor e as teorias sobre o que o longa significa para o futuro do MCU, que finalmente voltaram as discussões do público e da mídia para um produto em cartaz nos cinemas, uma vez que, com as salas escuras até então lotadas de filmes menores e/ou com bilheterias decepcionantes, todas as atenções estavam focadas na segunda temporada de Stranger Things e nos escândalos sexuais em Hollywood. Finalmente, não podemos subestimar também a ótima campanha de marketing da Disney, repleta de trailers virais, pôsteres coloridos e ações curiosas, como o elenco e a equipe do filme fazendo aparições surpresa nas sessões do dia de estreia. Sabendo do desafio que seria voltar as atenções do público para um filme do Thor (até então tida como a franquia menos interessante do MCU) em meio à iminente chegada da Liga da Justiça e de um novo Episódio de Star Wars, a Marvel/Disney fez de tudo para que o longa se destacasse em meio à pesada concorrência.

 

Thor faz sucesso por todo o globo

 

Neste fim de semana, Ragnarok também fez sua estreia em praticamente todos os outros países que estavam agendados para recebê-lo, incluindo mercados cruciais como Alemanha, México, Japão e, claro, a China. No gigante do Oriente, que é o segundo maior mercado cinematográfico do planeta, Ragnarok fez sua estreia com US$ 55,6 milhões, a maior estreia de todos os tempos para o mês de novembro. Além disso, o longa estrelado por Chris Hemsworth e Tom Hiddleston teve uma abertura superior às de Guardiões 2 e Doutor Estranho, além de ultrapassar toda a bilheteria que Thor: O Mundo Sombrio conquistou por lá.

 

     LEIA TAMBÉM!

 

No México, a estreia de US$ 10,8 milhões foi 65% maior que a de Doutor Estranho, enquanto na Alemanha seus US$ 5,5 milhões foram 70% maiores que a abertura da fantasia comandada por Scott Derrickson. Mas foi da Índia que veio a vitória mais surpreendente do longa: com US$ 5,2 milhões, trata-se de uma estreia 142% acima da de Estranho, além de superior às bilheterias finais de Guardiões 2 e O Mundo Sombrio em todo o país. Por outro lado, no Japão sua estreia foi 7% abaixo da conquistada pela segunda aventura de Peter Quill e seus amigos.

 

 

Assim, Thor: Ragnarok trouxe mais US$ 151,4 milhões de todo o globo aos cofres da Disney neste fim de semana, totalizando US$ 308,3 milhões fora dos Estados Unidos. Somando isso à bilheteria americana, e temos um total global de imensos US$ 431,1 milhões – o suficiente para ser a décima sexta maior bilheteria mundial do ano, e isso em apenas duas semanas de exibição.

 

Por último, mas não menos importante: após os resultados deste fim de semana, o MCU se tornou a primeira franquia a passar a marca de US$ 5 bilhões na bilheteria americana e US$ 13 bilhões na mundial. Até Tony Stark ficaria surpreso com tanto dinheiro assim! 😀

 

     LEIA TAMBÉM!

 

Fique agora com a tabela das bilheterias do fim de semana nos Estados Unidos:

 

Bilheteria EUA de 03/11/17 a 05/11/17:

 

Filme Semanas em cartaz Renda no fim de semana (em US$) Renda acumulada (em US$)
1- Thor: Ragnarok 1 122.744.989 122.744.989
2- Perfeita é a Mãe! 2 1 16.759.161 21.285.267
3- Jogos Mortais: Jigsaw 2 6.558.146 28.694.617
4- Tyler Perry’s Boo 2! A Madea Halloween 3 4.541.190 42.849.613
5- Tempestade: Planeta em Fúria 3 3.194.031 28.929.372
6- A Morte te dá Parabéns 4 2.699.715 52.853.220
7- Blade Runner 2049 5 2.321.372 85.542.502
8- Thank You for Your Service 2 2.207.855 7.302.585
9- Only The Brave 3 1.920.075 15.300.542
10- Let there be Light 2 1.697.448 4.089.804

 

VEJA O TRAILER LEGENDADO DE VINGADORES: GUERRA INFINITA!

Comenta aí, Marvete!

legadodamarveldisqus