Bilheteria: Thor: Ragnarok pode abrir com recorde para o Deus do Trovão

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

As últimas estimativas para a bilheteria de abertura de Thor: Ragnarok nos Estados Unidos foram divulgadas no The Hollywood Reporter, e as coisas estão parecendo muito boas para o asgardiano: entre US$ 90 milhões e US$ 100 milhões para o fim de semana de estreia, que lá ocorrerá em 3 de novembro.

 

     LEIA TAMBÉM!

 

Se a previsão estiver correta, será a maior abertura para um filme-solo do Thor. Afinal, o primeiro longa do herói estreou nos EUA em maio de 2011 com US$ 65,7 milhões (US$ 72,4 milhões ajustados pela inflação), enquanto o segundo chegou em novembro de 2013 com uma abertura de US$ 85,7 milhões (US$ 91,2 milhões ajustados). Além disso, Ragnarok provavelmente será a maior abertura para um filme de novembro do MCU, já que Doutor Estranho também faturou os mesmos US$ 85 milhões de Thor: O Mundo Sombrio no ano passado. Aliás, se a nova aventura do Deus do Trovão conseguir faturar qualquer coisa acima de US$ 95 milhões, será a maior abertura para o MCU fora da temporada de verão americana (que lá vai entre maio e agosto), deixando para trás Capitão América 2: O Soldado Invernal.

 

Por outro lado, caso a previsão se mantenha, Ragnarok terá “apenas” a quarta melhor estreia para um filme de heróis em 2017, à frente de Logan (US$ 88,4 milhões) e Lego Batman (US$ 53 milhões), porém ainda perdendo para Mulher-Maravilha (US$ 103,2 milhões), Homem-Aranha: De Volta ao Lar (US$ 117 milhões) e Guardiões da Galáxia Vol. 2 (US$ 146,5 milhões). E isso sem mencionar o fato de que esta também vai ser a única “parte 3” do MCU até agora que não explodiu em bilheteria em comparação com seus predecessores.

 

     LEIA TAMBÉM!

 

Afinal, Homem de Ferro 3 foi o primeiro longa da Marvel após o colossal sucesso de Os Vingadores, na época a terceira maior bilheteria global da história. Dessa forma, o longa comandado por Shane Black conseguiu capitalizar em cima de toda a boa vontade deixada pelo primeiro filme dos Heróis Mais Poderosos da Terra, e faturou US$ 174,1 milhões em sua estreia nos EUA, um aumento de mais de 35% em relação aos US$ 128,1 milhões de abertura de Homem de Ferro 2. Já Capitão América: Guerra Civil não apenas era a sequência do muito bem recebido O Soldado Invernal (até hoje tido por muitos como o melhor filme do MCU), como também foi vendido não apenas como um longa solo do bandeiroso, mas sim como um filme dos Vingadores em si (trazendo, aliás, mais heróis do que nos próprios longas da equipe). Dessa forma, sua estreia de US$ 179,1 milhões foi quase o dobro da bilheteria de abertura de O Soldado Invernal.

 

Mesmo assim, esses dois longas (ainda as maiores bilheterias globais da Marvel para filmes que não trazem a palavra Vingadores no título) tinham algumas vantagem que Ragnarok não possui. Em primeiro lugar, como dito acima, ambos eram sequências de filmes muito bem recebidos, ao passo em que o Thor estrelou aquela que é considerada a franquia mais fraca e com as piores críticas do MCU. Além disso, tanto Homem de Ferro 3 quanto Guerra Civil abriram no “horário nobre” da Marvel, o início de maio, para o qual o estúdio reserva apenas para os seus maiores blockbusters, enquanto Ragnarok chega em novembro (atualmente, a maior bilheteria para um longa do MCU deste mês é Doutor Estranho e seus US$ 232,6 milhões).

 

     LEIA TAMBÉM!

 

Claro que esta é apenas uma previsão inicial do mercado e não uma “visão do futuro” feita numa bola de cristal. Particularmente, creio que a estreia de Ragnarok pode ser bem maior do que o predito. Afinal, as primeiras reações já foram divulgadas e prometem um ótimo e divertido longa, o que deve animar mais pessoas a comparecerem aos cinemas, e isso sem falar que o primeiro trailer é um dos mais vistos da história nas primeiras 24 horas de seu lançamento, com 136 milhões de views. Nesta mesma lista, Ragnarok faz companhia a titãs do porte de It: A Coisa (a maior bilheteria global para um filme de horror para maiores, de muito longe), Velozes & Furiosos 8, A Bela e a Fera (ambos com um faturamento global de mais de US$ 1,2 bilhão) e Star Wars: O Despertar da Força (cujos incontáveis recordes de bilheteria dispensam apresentações).

 

No fim das contas, a comédia de ação comandada por Taika Waititi pode ou não quebrar recordes, ou apenas ter um faturamento mais próximo do de Doutor Estranho. Se conseguir convencer o público e a crítica de que um filme do Thor pode estar no mesmo nível de qualidade de um do Homem de Ferro ou do Capitão América, então boa parte de sua missão já terá sido cumprida com sucesso. E você, está animado para Thor: Ragnarok, que nós brasileiros vamos poder assistir uma semana antes dos americanos? Não deixe de comentar com a gente, hein? 😉

 

 

Leia mais: Saiba quantas cenas pós-créditos Thor: Ragnarok tem!

Comenta aí, Marvete!

legadodamarveldisqus