[CRÍTICA] Sony ataca novamente e filme do Venom é MUITO ruim!

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

 

Não satisfeita em apenas ter o lucro com os filmes da Marvel Studios e ter o personagem envolvido com os Vingadores e etc, a Sony procurou meios de tirar o nosso dinheiro com seus próprios filmes. Que, aparentemente por desejo de Kevin Feige, não podem ter ligação nenhuma ao MCU, e sequer ao Homem-Aranha. E foi daí que surgiu Venom.

 

O projeto foi-se falado por anos, muito tempo demorou até que a produção começasse de fato. Tudo começou a andar quando Tom Hardy foi anunciado como Eddie Brock. Não só Eddie Brock, o ator havia comprado tanto a ideia que atuaria até como Produtor Executivo no longa. Então, ele teve muita influência, seja no roteiro, diretor, ou fazer muita coisa sua para o seu personagem. E antes que você comece a tacar pedras na gente e nos chamar de pessimistas, o Legado da Marvel sempre tentou acreditar que algo muito bom (e até revolucionário) poderia sair deste filme, leia aqui um artigo (vergonhoso) que fiz meses atrás. E também fizemos esse aqui ó.

 

A gente pode brincar e tal falando que o hype era apenas o Tom Hardy. Mas pra quem vos escreve este artigo: eu estava falando a verdade. Sou muito fã do ator, e pouco do personagem. O que li dele foi o suficiente para não achar nada de muito interessante a não ser o seu visual lindão. Venom parece ser daqueles personagens que nasceram para ter um herói protagonista dividindo o espaço, não em uma aventura sozinho.

 

Mas não, eu não vou culpar o fato de não ter o Homem-Aranha como a pior coisa de Venom. O filme é mal escrito, com uma direção terrível, e com todos os atores aparentemente fazendo o filme apenas para colocar a comida na mesa, exceto por Tom Hardy. Me impressiona como precisou de mais de 2 roteiristas para este roteiro sair tão ruim. É inacreditável que ninguém notou o quanto isto estava jogado.

 

Personagens

 

A pior personagem do longa talvez seja a interpretada por Michelle Williams. Tão marcante que eu já não faço ideia qual seja o nome dela. A que devia ser um dos pontos para que a gente pudesse gostar mais do personagem do Eddie no longa, o roteiro acaba a tratando, bem, como que eu posso dizer, babaca. Como que a mulher passa de noiva de alguém para término, sem mais ou menos? Fora no terceiro ato que ela, doidamente, se envolve. E a participação especial? Meu Deus…

 

Carlton Drake pode pegar a bandeira para ser um dos piores vilões não só do filme, mas para um filme da Marvel. É terrível. Argumento tosco, não há desenvolvido algum. Ele só faz o que ele tem que fazer porque ele é mau. Mano, se você vai seguir por este caminho de um empresário sendo o bad guy, ao menos desenvolva uma história, como no primeiro Homem de Ferro. Não vem fazer tudo isso jogado não.

 

Ok, mas e o Venom?

 

Venom acaba sendo a melhor coisa de seu filme, mesmo estando tão pouco. A relação entre o personagem e Eddie Brock deveria ter sido o investimento principal dos produtores, e não em fazer uma batalha enorme de CGI com um personagem que aparece aos 45 minutos do segundo tempo. Dado ao quão besta e até hilário que Venom pode ser, se caso você leu as HQs, a essência do personagem foi bem incorporado ao longa.. Você pode chamar o filme de tudo, menos de não fiel aos quadrinhos.

 

Os melhores momentos do longa, e eu diria que, o filme começa a ficar até interessante de se assistir quando Venom entra. O problema é quando o filme corta para um vilão que fica repetindo o seu plano a cada 1 minuto de tela, sem personalidade nenhuma, e te faz até questionar se uma pessoas dessas poderia existir. Não faz sentido, tipo, nenhum. E quer falar de coincidência? Vamos falar também das imensas coincidências bestas que o filme abraça.

 

Eddie Brock encontra com uma mendiga na rua, cujo tem uma amizade = olha só, olha só, é a mendiga que está com o simbionte que entra em Brock. O personagem presencia dois assaltos na loja (e aliás, se eu fosse o dono dessa loja eu iria impedir que o cara entrasse, pra não trazer essa maré de azar), no primeiro, ele só observa. E no segundo, o Venom faz picadinho do assaltante. É sério que precisou ter dois assaltos, tipo, sério? Repetição, este é nome. Isto num filme de 1 hora e meia (tirando os créditos). Parece que o filme não tinha tantas coisas para focar, pra ficar enchendo linguiça desse jeito.

 

Nem Tom Hardy salva

 

Falamos mais ali em cima sobre o ator ser o único que abraça o filme. Da pra ver que ele está disposto e entregue, mas não cola com todo o tom do longa. Parece que ele teve uma visão, o diretor tinha outra, e a Sony tinha outra. Ninguém parecia estar decidido se o filme era uma comédia escrachada, um drama, um filme de ação genérico. No meio de toda essa bagunça, o que acaba prejudicado é sua atuação.

 

A atuação que Hardy entrega faria total sentido se o longa se mantivesse num tom escrachado durante toda a sua duração, não durante alguns minutos. Os momentos em que o filme abraça o sem noção são os mais legais. Parece que ninguém percebeu o potencial que havia entre a química de Venom e Eddie.

 

Veredito

 

Venom é um filme que estreou esta semana e já está datado. Em 2018, onde tivemos Pantera Negra e Vingadores: Guerra Infinita, Venom é um fiasco, um vexame, um desrespeito aos fãs, que já estão acostumados com alto nível. Eu não quero que você faça um filme nível Marvel Studios, Sony, eu só quero que você inove. Como Logan fez. Nem precisa gastar dinheiro se for pra fazer um filme ruim.

 

O filme tenta tanto se distanciar do que está sendo feito atualmente, que resolveram voltar no tempo e entregar um filme que parece ter sido feito há 10 anos atrás, época onde filmes de heróis eram raros. E como você leu aqui no Legado da Marvel, Tom Hardy recentemente falou sobre 40 minutos de cenas doidas cortadas, e agora assistindo o filme, eu digo: ainda bem que foi cortado.

 

Não recomendo, não gaste seu dinheiro, não financie a Sony. Talvez eles entendam que fazer filmes de heróis não é com eles, e que só o Sam Raimi que conseguiu mesmo.

 

Nota: 1/5.

 

PS: As cenas pós-créditos são hilárias. Na primeira, vemos um visual bizarro (de ruim) de Woody Harrison como Carnificina. A cena é muito ruim, muito mesmo. A segunda eu vou recomendar fortemente para que ninguém fique para assistir. Além dos créditos absurdamente demorados (como que um filme desses tem créditos mais longo que Guerra Infinita?), é só uma cena de Homem-Aranha no Aranhaverso. Cena que é muito melhor que você espere para ver nos cinemas em janeiro. 😉

Leia TUDO SOBRE Venom!

Agora que a crítica acabou, veja um vídeo do nosso canal!

Comentários

legadodamarveldisqus