ESPECIAL 10 ANOS DO MCU: Homem de Ferro (2008)!

Curte lá!
Dá um follow aê!
Segue lá!
Se inscreve aê!

 

No começo de maio de 2008, precisamente no dia 4, um Elvis de Sá de 12 anos comemora seu aniversário indo ao cinema
assistir um filme inusitado de um herói que nunca foi lá grandes coisas para ele: Homem de Ferro. O filme era nada mais do
que uma aposta, numa época onde cada super-herói vivia isolado em seus filmes.

 

    LEIA TAMBÉM!

 

Porém, um ator em baixa e cheio de dúvidas na época: Robert Downey Jr, em sua primeira imagem como Tony Stark já aparentava ser a escolha PERFEITA e DEFINITIVA do personagem.

 

 

Quando era a hora de testemunhar o que diabos seria desse filme: Rock N’ Roll; um senso de humor nunca visto nos filmes de herói do começo dos anos 2000; ação empolgante e criativa; uma lista recheada de easter-eggs que 10 anos depois ainda tem impacto. Homem de Ferro (2008) é simplesmente um PUTA filme. Jon Fraveau fez um blockbuster direto ao ponto, divertido e dramático, e com uma fotografia que estampava o tom diferenciado que o filme tinha. Era um filme de super-herói, mas sua raiz era além disso. Assim como Batman Begins iniciou a visão única que Christopher Nolan criou para seu Batman, Fraveau criou a porta da liberdade para que qualquer coisa pudesse ser alcançada no MCU. No mesmo ano, O Cavaleiro das Trevas chegou, e com a atuação magistral de Heath Ledger, e assim, dois marcos do cinema de heróis e da cultura nerd moderna ocorriam. Os dois são marcos eternos, mas apesar da inegável classe que o filme do Nolan tem, Homem de Ferro iniciava uma extensa séries de filmes que CONTINUA ATÉ HOJE e continuará por pelo menos mais 10 anos!

 

 

Se a química entre os atores é importante em todos os filmes da Marvel até hoje, é porque Robert Downey Jr., Terrence Howard, Gwyneth Paltrow, Jeff Bridges, Clark Gregg, trouxeram uma relação diferente entre protagonistas e coadjuvantes. Downey Jr. é o CARA do MCU, mas o carisma e atenção dos personagens passava a sensação de que qualquer um ali poderia ganhar muito mais destaque ao longo dos anos. Não é a toa, a gag do Rhodes deixando pra depois a oportunidade de usar uma armadura, era a deixa para o Máquina de Combate, que está aí em ação hoje ajudando contra o Thanos. Não essas pontas para crescimentos futuros, o filme deu o chute inicial para o maior marco da cultura pop do século: UNIVERSO COMPARTILHADO.

 

Numa cena, o escudo de Capitão América era visto pela primeira vez, e no finalzinho do filme, finalmente se entendia que a agência de nome gigantesco de Coulson era a S.H.I.E.L.D. Isso já deixava claro: esse Homem de Ferro NÃO está isolado aos seus únicos personagens. O universo é maior, e Nick Fury aparecia (numa cena pós-créditos quando apenas 2 pessoas ficavam até o final) e dizia claramente VINGADORES. Ora, Vingadores? Como esse filme encaixaria com Thor, Capitão América, Hulk e tantos outros? Haha, quem diria que apenas 4 anos depois, nossas cabeças seriam explodidas com a maior reunião de heróis do cinema.

 

 

10 anos depois, Homem de Ferro é como um bebezinho que futuramente se tornara um gigante. Mas o filme continua excelente! Tão divertido e dinâmico quanto na primeira vez que eu vi. O Tony Stark daquele filme, um bêbado sem muitas preocupações, hoje é o Pai do Universo Marvel. E eu não poderia estar mais feliz em poder ter envelhecido acompanhando a evolução desse personagem, de um esquecido, para o mais popular de todos.

Comenta aí, Marvete!

legadodamarveldisqus